recieri.com

P/L – Preço por Lucro – Análise Fundamentalista

O P/L (Preço por lucro) é um dos principais indicadores da análise fundamentalista. Basicamente ele faz uma relação entre o valor de mercado da empresa e o lucro recente desta. Veja dicas nesse texto sobre como usar esse importante indicador na hora de avaliar a compra ou venda de uma ação.

Se quiser saber mais como investir na bolsa de valores, clique aqui.

Sobre o P/L

O P/L, como a maioria dos indicadores, é muito simples. Ele basicamente divide o preço total da ação pelo lucro por ação (LPA). Ou ainda, o valor de mercado da companhia pelo seu lucro. Ambas possibilidades resultam no mesmo valor. Apesar disso, é importante ter atenção para não cair em pegadinhas.

Dessa forma a equação para determinar o indicador pode ser descrita dessas duas maneiras:

Indicador P/L
Onde encontrar os dados das empresas?

Além de buscar nos sites de relacionamento com o investidor (RI) das próprias empresas, você pode encontrar diversos indicadores das empresas listadas na B3 em www.fundamentus.com.br

A componente P – Preço

Como o nome já indica ela é o preço da ação. Se desejar mudar a lógica e chegar no mesmo resultado, também pode ser o Valor de Mercado da ação. Apesar disso, tome cuidado, não confunda o valor de mercado com o Patrimônio Líquido da empresa.

O valor de mercado é o resultado da multiplicação da quantidade total de ações pelo preço unitário da ação. Enquanto isso, o patrimônio líquido é o valor contábil da empresa, ou seja, de maneira simplificada, qual valor seria levantado se fossem liquidados todos ativos e passivos, bem como os resultados de exercícios futuros.

Note que existem empresas que possuem patrimônio líquido negativo, mas valor de mercado positivo. Por exemplo a companhia aérea Gol (GOLL4). Veja os valores circulados abaixo:

fundamentos GOLL4
Fonte: Fundamentus.com.br

Veja, que a GOLL4 tem Patrimônio Líquido negativo de -18,3MM, enquanto seu valor de mercado é de 6,7MM positivo. Aliás, o valor de mercado sempre será positivo, visto que uma ação não pode ser negociada com custo unitário negativo.

A componente L – Lucro

A componente lucro que vai no denominador do (P/L) também é bastante intuitivo. No cálculo do P/L considera-se o Lucro por Ação (LPA) dos últimos 12 meses.

Ou ainda, se comparado com o valor total de mercado, utiliza-se o Lucro total dos últimos 12 meses.

E é aí que mora o perigo! Você está comparado com os últimos 12 meses da empresa, que pode contemplar resultados atípicos frente ao passado e futuro da empresa.

Caso Prático

Vamos simular um caso prático. Consideremos a empresa Neoenergia (NEOE3). Em 07/01/2022 a empresa tinha um valor de mercado de R$ 17.830.700.000 e lucro de R$ 4.285.000.000 nos últimos 12 meses.

Para calcular o P/L da NEOE basta dividir R$ 17.830.700.000 por R$ 4.285.000.000 = 4,16.

Chegaríamos no mesmo resultado dividindo o valor de cotação da ação atual (R$ 14,69) pelo LPA (3,53) = 4,16.

Os dados utilizados no cálculo foram retirados do site Fundamentus.com.br e circulados abaixo:

P/L NEOE3
Fonte: Fundamentus.com.br

Interpretando o Resultado

Bom, no nosso caso alcançamos o valor de 4,16, mas o que ele quer dizer? É simples, o resultado do P/L significa que serão necessários 4,16 anos (cerca de 4 anos e 2 meses) para a empresa lucrar valor equivalente ao seu preço de mercado atual.

Podemos fazer um outro cálculo rápido em cima desses 4,16 para descobrir aproximadamente qual o retorno anual baseado no lucro dos últimos 12 meses em relação ao preço atual da ação. Para isso, de forma grosseira, se você ignorar os juros compostos basta dividir o número 1 pelo 4,16, ou seja, 1 / (P/L). Nesse caso o resultado é 24,03%.

Para um cálculo em que você considera os juros compostos, a conta é um pouco mais complexa: {2 ^ [1 / (P/L)]} – 1. Nesse caso concreto seria {2 ^ [1 / 4,16]} – 1 = 18,13% a.a.

Numa primeira análise, esse retorno parece bem atraente, visto que a taxa SELIC está em 9,25% a.a. na data dessa avaliação. Evidentemente existem outros riscos associados que fazem com que o investidor exija um prêmio adicional.

Ponto de Atenção

Bom, demonstramos que o P/L é um indicador fundamentalista que considera a perpetuação do lucro dos últimos 12 meses nos períodos seguintes. Dessa forma, assumimos que esse resultado se repetirá sempre. E aí é que mora o perigo! O resultado passado não é certeza de resultado futuro.

Além de conhecer a empresa, o setor que ela está inserida bem como os principais riscos e exposições da empresa, você pode também investigar os resultados passados da empresa analisada. Vamos comparar 2 casos bastante distintos, o primeiro de uma empresa com resultados anuais estáveis, comparado com outra empresa com oscilações maiores:

Caso 1 – Empresa com lucro estável

Vejamos os resultados dos últimos anos da Ambev (ABEV3):

ABEV3 lucro
Fonte: Fundamentus.com.br

Com algumas raras exceções, a maioria dos períodos trimestrais da empresa houve um lucro recorrente na ordem de R$ 3 bilhões/trimestre.

Nesta data (jan/21) o lucro líquido dos últimos 12 meses da Ambev foi da ordem de R$ 15,8 bilhões. Atualmente o P/L da empresa é de 14,43 anos, o que parece um pouco elevado para as condições atuais de mercado, mas com maior grau de fidedignidade, dada a estabilidade dos resultados da empresa.

Caso 2 – Empresa com lucro instável

Por outro lado, vamos analisar os resultados de uma empresa que apresenta “excelente P/L” de 2,22 anos, a CSN (CSNA3):

lucro CSNA3
Fonte: Fundamentus.com.br

Podemos ver que os últimos resultados da empresa foram muito mais fortes que os anteriores nos últimos 10 anos. Numa avaliação rápida, pode-se dizer que lucro da empresa flutuava em prejuízo de R$ 1 bilhão/trimestre a lucro de R$ 1,5 bilhões/trimestre.

Dado os altos níveis do preço do minério de ferro em 2020 e 2021, o lucro da empresa disparou para R$ 15 bilhões nos últimos 12 meses, distorcendo muito o indicador P/L.

Para que possamos alcançar o lucro equivalente ao preço de mercado da empresa, a empresa deveria manter os mesmos níveis de lucro nos próximos 2,22 anos, algo que já sabemos que não acontecerá visto a expressiva queda do minério de ferro no segundo semestre de 2021.

Palavras Finais

Considero o indicador P/L um dos principais da análise fundamentalista, entretanto, como demonstrado, deve ser utilizado com cuidado. Esse indicador é muito válido especialmente quando comparamos empresas do mesmo setor, de toda forma, devemos ficar atento a distorções nos números que compõem o indicador.

Além disso, é muito importante que o investidor entenda qual empresa ele está comprado. Ainda que sejam valores baixos a serem investidos, uma rápida análise dos principais indicadores é fundamental para evitar frustrações causadas pelo desconhecimento.

Se você quiser saber mais sobre o mercado de capitais, leia esse texto aqui.

P/L – Preço por Lucro – Análise Fundamentalista

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *